17 de dez de 2012

Resenha: O Pacto - Jodi Picoult





Assim que o casal Gold se muda para a estrada Wood Hollow em New Hampshire, viram melhores amigos do casal de vizinhos, os Hartes. E quatro meses após Gus Harte dar a luz a seu filho Chris, Melanie Gold deu a luz a sua filha Emily, e as duas crianças cresceram juntas, inseparáveis, como irmãos. E desde pequenos eles ouviam que seriam namorados um dia, e quando a adolescência chegou e isso finalmente aconteceu ninguém se surpreendeu. Eles sempre foram almas gêmeas.
Em uma noite de sexta-feira, Emily é encontrada morta em um parque e sobre ela está Chris desacordado, e próximo a eles uma arma com uma bala restante. Chris afirma que os dois tinham um pacto de suicídio e que os dois deveriam ter morrido naquela noite e que algo deu errado, mas a mãe de Emily não acredita nessa versão e exige que ele seja preso por homicídio.


Só quem já leu um livro da Jodi Picoult sabe o que é ler um livro da Jodi Picoult. Ela tem um jeito único de narrar uma história, onde cada capítulo é narrado por uma personagem diferente e eles intercalam entre narrar o presente e o passado, até que os dois se encontrem, em um final fantástico. 

Esse é um dos meus livros preferidos, eu nunca chorei tanto lendo, a história ficou na minha cabeça por semanas, é maravilhosa. O tema é delicado e o livro trata de assuntos muito pesados, mas a leitura é leve e têm até algumas partes engraçadas, principalmente as narrações sobre a infância de Chris e Emily. 

É difícil fazer uma resenha desse livro sem spoilers, apesar de que não adiantaria eu contar o final, porque para entendê-lo você precisa ler cada página desse livro. 

O dilema principal que vai te torturar por toda a leitura, é entender como adolescentes podem ser capazes de cometerem suicídio ou de matarem outro adolescente. Qual das duas opções é pior para você? E o pior, como os pais deles nunca perceberam nada? Será que realmente conhecemos as pessoas que convivemos diariamente? 

Todos os livros da Jodi – que eu li até hoje - possuem uma cena de julgamento no final e são todas incríveis, mas a dessa em particular é fenomenal! Antes de escrever um livro a Jodi sempre faz questão de pesquisar o máximo que pode sobre o assunto, em diversas fontes, o que dá aos livros um tom realista único. 

Outra característica das narrativas dela, é que não existe certo ou errado nos dilemas que ela cria, ela não assume uma posição fixa, deixa isso por conta do leitor, apresentando os dois pontos de vista e fazendo você repensar sua posição a todo instante. Em algumas horas eu tinha pena da Emily e em outras morria de ódio dela. O mesmo para o Chris. 

Essa é a história de Romeo e Julieta ao contrário, ao invés de inimigas as famílias são amigas, mas mesmo assim terminou em tragédia. Mas acima de tudo, essa é uma história de amor que vai te tocar de um jeito inimaginável.



















Curiosidades:
1. Em um de seus primeiros anos como professora Jodi teve uma aluna que já havia tentado se matar e foi ela que inspirou a história do livro.

2 comentários:

  1. Nossa, preciso ir atrás dessa autora.. adoro conhecer autores novos e essa parece ser mto boa pelas duas resenhas suas que li. Bem interessante essa história.

    Bjs, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mirelle,
      Te dou a maior força para procurar um livro dela, mas eu sou suspeita pra falar né, porque sou muito fã! Mas se você ler algum, volte aqui no blog e me diga o que achou, você não vai se arrepender!
      Eu também adoro descobrir autores novos.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos

      Excluir