29 de jan de 2013

Dedicatórias - Uma Parte Especial dos Livros


Esse post é uma homenagem minha as dedicatórias, elas que aparecem nas primeiras páginas de cada livro e que eu considero extremamente especiais.Eu sempre tento imaginar quem são aquelas pessoas que mereceram serem lembradas pelo autor quando ele estava em seu processo criativo. Acho que deve ser uma escolha difícil, eu sei que eu demoraria muito para criar uma se viesse a escrever um livro. 

Não sei se todo mundo presta atenção a dedicatória, costumamos passar direto pelas páginas anteriores e posteriores à história, mas eu sempre paro e lei com carinho. Foi bem difícil, mas eu separei as minhas preferidas e vou dividir com vocês.


Vou começar com as dedicatórias de Harry Potter, que são todas lindas, mas eu escolhi as minhas 3 preferidas!



A dedicatória em forma de raio do último livro da série, Harry Potter e As Relíquias da Morte, não poderia ter sido mais linda, a Rowling dedica o livro aos filhos, a seu marido, a sua irmã, a sua mãe e aos fãs, aqueles que ficaram com o Harry até o final. Poderia ter fica piegas dedicar um livro aos fãs, se isso tivesse sido feito em algum outro livro por algum outro autor, mas nesse caso foi uma linda e sincera homenagem.



Em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, Rowling dedica o livro a sua filha que nasceu próximo ao lançamento do livro, dai ela dizer que o livro é o gêmeo de tinta e papel dela. Achei tão fofo!


No primeiro livro da série, Harry Potter e a Pedra Filosofal, Rowling dedica a sua filha Jessica, que na época era só um bebê, a sua mãe que faleceu quando ela era adolescente, fato que influenciou diretamente na escrita da Rowling e para sua irmã, que sempre foi a grande encorajadora da sua carreira de escritora. Vai dizer que não da uma invejinha desse "ouviu esta primeiro"?


Para finalizar, Harry Potter e a Ordem da Fênix, onde Rowling dedica o livro ao seu marido e filhos,  reparem que como esse livro é anterior ao Enigma do Príncipe a Mackenzie ainda não havia nascido. Acho de uma simplicidade e beleza ela dizer que eles transformaram o mundo dela em magia. Principalmente porque a Rowling transformou em magia o mundo de milhões de pessoas.


Em "A Culpa é das Estrelas" John Green dedica o livro a garota que o inspirou a criar a história e que possui uma história de vida linda, se você leu o livro e gostou, vale a pena pesquisar. Ainda estou preparando uma postagem especial sobre esse livro aqui no blog, aguardem.


Dedicatória de As Vantagens de Ser Invisível, para mostrar que até as mais simples podem ter a sua beleza. Afinal, quem somos nós sem as nossas famílias, não é mesmo? E esse é um tema tão bem retratado nesse livro!



A dedicatória da linda da Paula Pimenta em Fazendo Meu Filme. Acho muito legal quando os autores lembram de seus pais e reconhecem que eles foram seus grandes encorajadores. Essa dedicatória tem a cara da Paula e ficou apaixonante como o livro.


Essa é de Meninas de Calça, o terceiro livro da série dos Jeans Viajante. Jacob é o marido da autora. Não ficou extremamente lindo e romântico?


Em O Céu Está Em Todo Lugar, Jandy Nelson dedica o livro à sua mãe o que tem um grande significado se você pensar que um dos pontos principais na vida da protagonista do livro é ter sido abandonada por sua mãe quando criança e ter sido criada pela avó.


E o que dizer da dedicatória de O Diabo Veste Prada? Acho hilária!



Essa dedicatório é da Jodi Picoult em O Pacto, acho legal porque quebra um pouco o clima pesado do livro e amor entre irmãos é sempre louvável.


Outra da Jodi Picoult, essa é do livro Piedade. Ela homenageia os avós de uma forma maravilhosa!


Em Todas as Estrelas do Céu, Enderson Rafael deixa uma linda mensagem para seus pais.


Essa dedicatório é bem famosa heim, reconhece? Pode ser encontrada em praticamente todos os livros da Meg Cabot e é a sua homenagem ao seu marido. Quando ela estava em Curitiba para o lançamento do último livro da Série Diário da Princesa quando perguntada quem era Benjamin e ela revelou que era seu marido, ela também disse que nunca estaria aonde ela está hoje sem ele, que ele é quem faz toda a limpeza e ele que cozinha tudo e por isso ela pode se dedicar aos livros e que sempre foi ele que a encorajou a ser uma autora publicada e que é assim que você reconhece um bom marido, especialmente pela parte de cozinhar. Fica a dica garotas!


Uma das exceções de livros da Meg Cabot que não tiveram a dedicatório de cima, em "Princesa na Balada" a sortuda foi a sobrinha dela, achei engraçado ela fazer referência a um outro livro da série.


Por último, outra da Meg Cabot, esse é de A Princesa de Rosa Shocking. Até hoje não descobri quem é Abigail, se alguém descobrir por favor me conte! Mas achei simples e fofo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário