23 de fev de 2013

Resenha: Malas, Memórias e Marshmallows – Fernanda França

Sinopse: Às vezes, o fim de algo pode ser apenas um novo começo. Após ser despedida do trabalho no dia de seu aniversário, Melissa Moya conhece Theodoro Brasil, seu vizinho, dando início a uma nova amizade que vai permitir que a jovem jornalista realize seu maior sonho: viajar mundo afora. Ela embarca no projeto “América sobre rodas”, uma aventura por diversas regiões dos Estados Unidos, deixando para trás sua gata, Lady Gaga, sua família e seus amigos. Máquina fotográfica na mão, notebook debaixo do braço, Melissa vai acabar percebendo que a vida surpreende a cada momento, principalmente quando o assunto é o amor verdadeiro.

Quando eu botei os olhos na capa linda que esse livro tem e no nome diferente e divertido, me apaixonei, quis o livro no mesmo instante e em dois dias já o tinha devorado. O livro tem um tema que eu amo: viagens. E não é qualquer tipo de viagem, mas do tipo mochileiros.

Ele é todo fofo e além da capa o livro tem ilustrações no começo de cada capítulo, junto com a descrição de uma cidade que aparecerá naquele capítulo, e desenhos de malas e máquinas fotográficas na parte de baixo das páginas. Tem como não se apaixonar por uma edição assim?

O livro conta a história de Melissa, uma jornalista que sabe preparar o melhor brigadeiro do mundo e é demitida no dia do seu aniversário. Melissa morava no interior de São Paulo e foi para a capital com o irmão para se aventurarem na cidade grande e terem uma vida com mais oportunidades. Como deu para perceber, a protagonista tem mesmo alma de mochileira, gosta de aventuras e não tem medo do desconhecido. De fato, o seu grande sonho era fazer uma grande viagem ao redor do mundo.

E justo quando tudo parecia dar errado, ela ganha a chance de realizar seu sonho. Ela conhece, no elevador do prédio, o cara que mora no apartamento em cima do dela e eles acabam ficando amigos, principalmente quando juntam seus limitados talentos culinários para comer brigadeiro com Marshmallows derretidos.

O tal vizinho se chama Teodoro, e acontece que ele trabalha para uma revista e oferece um emprego de freelancer* para Melissa, que aceita imediatamente, já que está recentemente desempregada, e não consegue nem acreditar na própria sorte! Ela então embarca para uma grande viagem. Primeiro pela América do Sul, depois pelos Estados Unidos. Registrando tudo no seu laptop e na sua máquina fotográfica. 

Melissa aprende como viajantes experientes fazem as malas, como sobreviver a um dia de compras em pleno Black Friday americano, como fazer um boneco de neve, mas também aprende que todo fim é um novo começo, que por o pé na estrada, conhecer o mundo, experimentar outras culturas, são experiências únicas na vida e não possuem preço. E de lembrança de toda essa aventura ela ainda vai ganhar um novo amor.

O livro não possui uma grande narração, grandes personagens ou um grande enredo, mas é muito gostoso de ler e a leitura flui sem que se perceba. Por ser narrado em primeira pessoa, ele é um relato bem pessoal e nos passa as sensações que qualquer viajante estreando no mundo da mochilagem sente.

Outra parte boa desse livro é que ele é de uma escritora nacional e esses livros sempre têm um gostinho diferente, sempre nos identificamos mais. E dar valor a literatura nacional é sempre bom.

Para você que gosta de romances, de viagens, de brigadeiro ou de Marshmallows, eu te recomendo esse livro!












Curiosidades:

1) Esse foi o primeiro livro da escritora Fernanda França, o seu segundo livro se chama “Nove Minutos com Blanda”.

Um comentário:

  1. Obrigada pelo carinho e pela resenha.
    Alegrias,
    Fernanda França.

    ResponderExcluir