3 de abr de 2013

Resenha: Minha vida fora de série - Paula Pimenta


Sinopse: Em “Minha vida fora de série”, Priscila é uma garota que acabou de completar 13 anos e vê-se numa situação complicada: seus pais acabaram de se separar e ela precisa mudar-se para Belo Horizonte, onde mora boa parte da família de sua mãe. Depois de um acordo, seus pais decidiram que ela ia morar com a mãe, enquanto o irmão ficaria em São Paulo com o pai, por conta da faculdade. Agora ela precisa se acostumar a uma nova vida, a uma nova cidade, a novos amigos e terá que deixar não apenas seu irmão e seu pai, mas também as amigas e seus vários bichos de estimação. E ela não fica nada feliz com a situação.
 Para deixá-la mais alegre, sua mãe resolve fazer uma festinha para comemorar seu aniversário, mas tudo o que ela quer é voltar para São Paulo. Sua prima Marina então tenta animá-la, dando de presente um Box da série “Gilmore Girls”. Depois de assistir alguns episódios, Priscila acaba adorando a ideia de acompanhar séries de TV e começa a procurar por várias outras séries, e também a se viciar nelas.

Paralelamente a isso, Pri é convidada por Marina para passar o restante das férias de janeiro no clube que fica perto de sua casa. E é aí que a história começa a se desenrolar. Nesse clube Pri conhece novas amigas, todas apresentadas por Marina, mas o que faz com que ela queira voltar lá todos os dias é uma outra pessoa: Marcelo, o garoto mais lindo que já viu, também freqüenta o tal clube. Além de bonito, Marcelo é mais velho (18 anos) e toca numa banda, fazendo o tipo de garoto que toda menina sonha em ter. E Pri resolve que o terá para ela, idealizando-o como se fosse um príncipe. Ela tem absoluta certeza de que tudo acontecerá entre eles como acontece nas várias séries de TV que ela passou a assistir, mas a história não é bem para esse lado. Pri descobre que Marcelo não é flor que se cheire e acaba passando poucas e boas por conta dele. Porém, no meio dessa história, Priscila também conhece Rodrigo, um colega de classe um tanto diferente. E é ele quem vai dar a reviravolta que ela não esperava ter em sua vida.

A história é bem leve, divertida e atual. As relações são ótimas, há muito humor nas conversas entre Priscila e as amigas (tanto as de São Paulo, quanto as de Belo Horizonte) e também muita cumplicidade entre a garota e sua mãe, chegando a emocionar. Paula Pimenta também teve o cuidado de falar sobre assuntos sérios, como a ONG que ajuda animais de rua e que é um dos motivos que ajuda Pri a crescer bastante e a tornar-se amiga de Rodrigo. E esse é um ponto importante. De início, Pri é um pouco infantil e a trama parece um pouco normal demais, sem graça. Confesso que isso me irritou um pouco e não me deixou ter grandes expectativas quanto ao restante da história. Os primeiros capítulos têm fatos tão banais, que se fossem tirados da história não fariam tanta diferença. Mas chega um momento em que Priscila torna-se alvo de um triângulo amoroso bem complicado, que acontece entre ela, Marcelo e Rodrigo, e você se sente tão indignado por esse triângulo existir e pela forma com que ele surge, que não consegue parar de ler para descobrir no que vai dar. A autora também teve muita criatividade ao criar os diálogos, principalmente aqueles que aparecem em forma de bilhetes, cartas e conversas de MSN. Além disso, no início de cada capítulo, podemos ler citações de seriados e trechos de músicas que tem tudo a ver com o que será lido.

Priscila e outros personagens do livro também fazem parte da outra série de Paula Pimenta,  Fazendo o meu filme. Eu ainda não li toda a série, mas já sei que “Minha vida fora de série” se passa 3 anos antes dela. Então, para quem já leu, acho que o livro torna-se mais interessante ainda, vale a pena conferir. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário